domingo, 6 de junho de 2010

Brick Bradford - 005

Brick Bradford, de William Ritt e Clarence Gray (1933).

Muitos anos antes de Star Trek existir...

A Jovem Pamela da historinha portuguesa, não ficou com Bradford, apesar de que tiveram anos de aventuras juntos.
Nas historinhas diárias do jornal vespertino "El Diario" de Montevideo (lá pelos anos 60) , fiquei sabendo que nosso herói, depois de voltar de uma longa aventura fora da Terra, a encontrou casada com o cientista Kris Gregg.

Bradford tinha sido dado por morto e ela resolveu não esperar mais.

Brick encontra o casal veraneando numa praia, não lembro se da California ou do México, mas isso ão interessa agora.
Ela estava bonita de maiô enterizo, como se usava nos anos cinqüenta e sessenta.

(Isso me lembra uma aventura de Flash Gordon nos anos 80, desenhada por Bob Fujitani, onde Fla
sh encontra Dale Arden namorando um engenheiro construtor de repressas em Marte.
Humm...!
Como disse o falecido Chacrinha: "Nada se cria..." )




O fato é que depois, numa aventura posterior Brick conhece a estonteante SADIE DE SATURNO, com a qual vive suas seguintes aventuras pelo tempo e espaço.
Ela o acompanhará por vários anos, até a década de 80.

à esquerda uma página em português, com Sadie de Saturno, e embaixo uma tira diária.


E agora continuamos a historinha portuguesa, onde nossos heróis chegaram ao passado, no meio dos índios, e já estão encrencados...!:

(Ah... sim! Não se esqueça de clicar nas imagens para aumentar!!)

Continua no próximo domingo.

2 comentários:

  1. As imagens das duas primeiras tiras estão fora de foco e/ou em baixa definição.

    ResponderExcluir
  2. Essas imagens em baixa resolução não foram escaneadas por mim. As da historinha sim.

    ResponderExcluir

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)