sexta-feira, 13 de julho de 2012

Mundos Paralelos - Capítulo 9-9.13

9-9.13

28 de dezembro de 2013


As duas da manhã; o observatório de Dheimos comunicou-se com a base:

–Estejam atentos, porque se aproxima uma grande tormenta de pó. Chegará ao amanhecer. Mais ou menos três horas e meia. Manteremos o contato.

Elvis ordenou alarme geral, ligar o escudo e avisar o Acampamento Vurián.
–Poderíamos parar essa tormenta em qualquer momento, se quisermos, com uma bomba de meio megaton – disse Boris.



–Ocasionaríamos dano maior à flora e fauna da região – disse Aldo.

–Será melhor agüentar firme – disse Elvis – as tormentas sempre têm ocorrido e os nativos as têm suportado sem maiores problemas...

–Decolarei antes – disse Marcos – Desliguem o escudo para sair.

A Antílope estava abastecida desde ontem e o container em órbita, repleto de material para a Terra. As garotas foram acordadas às duas e meia da manhã para despedir-se da amiga. Bárbara, ainda sonolenta, beijou sua irmã gêmea entre lágrimas, abraçou as amigas e embarcou. A nave decolou e após a fumaça se dissipar, Elvis comunicou-se com o Líder Vurián:

–Evacuem o acampamento e venham a refugiar-se aqui.

–Enviaremos os veículos. Nós ficamos, os alojamentos são bem resistentes.

–Como queira. Sei que vocês são duros.

*******.

Pelas cinco da madrugada; o vento começou a assoviar, levantando pó, e pelo sudeste a nuvem vermelha ocultava o horizonte. No leste, onde o sol deveria nascer, era uma pavorosa escuridão que se aproximava rapidamente.

–Essa será medonha – disse Lon Vurián, descendo do veículo – É das grandes!
–Se você o diz... – disse Aldo.
–A tormenta do ano passado não era tão assustadora.
–Quanto tempo demora?
–Mais ou menos dois dias, deste lado do mundo. Apenas o que demora em passar. Depois, ao noroeste, ela se desfaz nas Montanhas Agulhas.

–Estamos então, na época das tormentas?

–Sim. Uma grande, depois umas pequenas, e por último uma grande. Do outro lado do mundo são mais duradouras, ao que me consta.

Aldo e Lon na torre de controle viram a escuridão aproximar-se e os primeiros grandes vegetais, arrancados do canal, voando a grande altura como penas. Logo a areia e os galhos a açoitaram as linhas energéticas do escudo, soltando faíscas. Antes de uma hora o céu ficou completamente negro e ao redor da base acumulou-se a areia, em tudo quanto o vento não conseguiu arrancar. Desde Dheimos, os observadores atentos disseram:

–Não invejamos vossa situação.

Em Hariez o pó depositava-se nos cultivos e no fundo dos lagos. Na urbe, os hariezanos contemplavam amedrontados através das janelas, como o pó se acumulava na rua. Infelizes os que foram pegos desprevenidos à intempérie. O pó provocou-lhes terrível morte, entrando na boca e nos olhos.

Agora se revelava aos terrestres, outro aspecto de Marte, planeta sem chuva, porém tormentoso, de solo ressequido e ventos provocados pelas diferenças de temperatura do ar e do solo. As tormentas de pó cumpriam sua função fertilizadora, levando sementes a locais distantes, por isso havia sempre vestígios de vegetação por todos os extensos desertos do planeta.


*******.

Mundos Paralelos ® – Textos: Gabriel Solis - Arte: André Lima.

Compre Mundos Paralelos volume 1 clicando aqui.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Mundos Paralelos - Capítulo 9-9.12

9-9.12
27 de dezembro de 2013.

A Hércules estava equipada e preparada para decolar. Os tripulantes escolhidos davam os últimos retoques aos alojamentos para deixá-los confortáveis.

Por baixo das asas em delta estavam embutidos dois aviões CH-II, abastecidos e armados; em cima delas, outros dois; e por cima da fuselagem, mais dois. Os pilotos poderiam abordá-los pelos túneis interiores.

A nave fora carregada com 1.177.000 litros de fluído ativado e mais cinqüenta barris de concentrado de 200 litros cada, para diluir em peróxido de hidrogênio e fabricar mais combustível no caso de encontrar suficiente hidrogênio e oxigênio lá fora. Carregou-se também cinco kg de U-235 e cinco de plutônio em barras acondicionadas em chumbo e vitrotitânio. No paiol havia 200 torpedos, cada um podia volatilizar uma cidade como New York; e munição para as metralhadoras de 50mm dos aviões. Havia munição marciana em forma de unidades de energia para os canhões marcianos de proa, estibordo e bombordo e para os canhões dos aviões. Os novos lasers gêmeos de 50mm da Hércules foram testados com sucesso com sistemas duplos em carga completa. Aldo chegou a pensar que a Hércules sozinha talvez poderia retornar à Terra e libertá-la. Mas ainda não era o momento.

Não era isso o que devia ser feito agora. Ainda era cedo.

*******.
Pela tarde...

–Elvis, está nomeado Governador de Marte e Suas Luas – disse Aldo.

–Espere Linda saber disso, a Primeira Dama de Marte.

–Não quero saber mais de Marte. Preciso a mente livre de compromisso com a gente da próxima leva. Resolva os problemas. Sei que tem planos para a colônia.

–Tenho, sim.

–Fundar um Ponto de Apoio nas antípodas ao norte de Angopak?

–Sim.

–Ouvi algo disso, ontem. O pessoal está comentando.

–Uma base para que talvez Leif e Mara a dirijam. Além do mais; quero montar uma base avançada no pólo sul, onde o gelo é mais abundante. Podemos derretê-lo e bombear água para Guaztitlán, o reino do sul, a outra grande nação marciana, inimiga de Hariez e de Darnián. Ficaremos amigos deles e poderemos abastecer nosso aliado o Acampamento Vurián, já do tamanho de uma cidade... E talvez possamos fazer a paz entre eles. Também quero pesquisar Cidônia, há mistérios por lá...

–Quem ficaria à cabeça do complexo?

–Eric e Lina. Eles são bem vistos ao sul. Para Lúcio e Eva pensei...

–Não, não planeje nada para eles. Lúcio comandará a Vingador que irá a Júpiter atrás de nós. E quando a Milenium estiver pronta, Leif, Mara, Eric e Lina...

–De acordo, escolherei outros. Então sobram Marcos e Bárbara...

–Não. Foram chamados por Valerión e decolarão para à Terra.

–Não sabia disso.

–Nem eles, ainda. Recebi um fax de Valerión há minutos. Ele os quer para pôr ordem por lá. Nosso irmão mais velho, herói famoso e recém casado, é o candidato de consenso para assumir o governo unificado das três raças em Antártica.

*******.

Mundos Paralelos ® – Textos: Gabriel Solis - Arte: André Lima.

Compre Mundos Paralelos volume 1 clicando aqui.