sexta-feira, 25 de março de 2011

Mundos Paralelos - Capítulo 4 - 4.5

4 - 4.5
Pela janela transparente, viu os visitantes sem capacetes. Seres bem diferentes, com cabelo comprido de diversas cores. Alguns pareciam ser do sexo feminino.
A pele clara, corpo normal, menor e robusto. De repente, uma das aliens gritou e indicou a janela e os outros o viram do lado de fora. Lon percebeu que tinha ido longe demais e correu.


Enquanto atravessava a pista, ouviu tiros e assobios de balas perto da sua cabeça. Correu à toda velocidade e no limite do acampamento, bateu num campo de força e caiu ao solo rodando várias vezes sobre si mesmo.

Levantou-se e viu que um grupo de seres o perseguia. Levou a mão à pistola e não a encontrou no coldre; perdera-a na queda. Rapidamente procurou no solo e viu-a, atirando-se sobre ela, mas não chegou a pegá-la. Um disparo fê-la saltar.

Quando tentou a segunda vez, outro disparo fez com que explodisse violentamente. A explosão não o feriu, mas lançou-o ao ar com força e fê-lo cair do outro lado do campo de força, fora do alcance dos visitantes, que ao perderem sua presa, correram ao veículo. Lon correu até seus camaradas e chegou no preciso instante em que o carro dos visitantes partia a toda velocidade, fazendo cantar os pneus.

–Aos veículos! Rápido! – gritou Lon – A única salvação é chegar à floresta, aí não poderão nos encontrar!

Uma vez a bordo, ligou o rádio, esquecendo o silêncio radial, agora inútil:

–Atenção Hariez, atenção Hariez! Fala Lon Vurián, os visitantes nos atacam! Repito, seres do espaço nos atacam!

*******.

Foto: Homenagem ao filme "Angry Red Planet"(1959).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)