sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Mundos Paralelos - Capítulo 3 - 3.14

3.14
15 de maio, ao amanhecer.

Empreenderam uma marcha forçada. Estavam com um dia de atraso.

–Perdemos um dia com o marciano e seus pertences, amigos.

–Mas ganhamos uma nova arma, Aldo. Dá de dez a zero nas nossas.


–Se descobrirmos como funciona e como reproduzi-las, Lúcio...


–Daremos conta da ditadura – completou Marcos.

–Nosso retorno será triunfal – interveio Boris.


Caminhavam em fila indiana com Boris na frente abrindo caminho a facão;
Aldo puxando o trenó, Marcos e Lúcio encerrando a marcha. Apesar da carga, tinham as mãos livres e usaram os facões para alargar a trilha.

Os trajes provaram a resistência enganchando-se em espinhos, suportando tensão, atrito e batidas sem perder pressão.

–Ainda temos vinte kms até o fim da mata – observou Aldo.

–Deste lado do canal, a floresta é diferente, parece outra...


–Disseste a palavra, Boris! – exclamou Aldo – Canal! Acabamos de atravessar
um canal de Marte!... Marte tem canais!

*******.

Mundos Paralelos ® – Textos: Gabriel Solis - Arte: André Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)