sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Mundos Paralelos - Capítulo 3 - 3.11

3.11
14 de maio de 2013, ao amanhecer.

Após o café, os antárticos rodaram o Engesa até uma rocha plana elevada a cinco metros da água, como uma atalaia sobre o rio.

Calçaram as rodas com pedras; e colocaram a bagagem no barco.

Fecharam o Engesa, ligaram o escudo e o transmissor de dados. O sistema ficou ligado ao acampamento e ao computador dos exploradores, que era o contato com os camaradas, por intermédio do Engesa e seria de importância vital, já que estava ligado ao navegador por satélite.

Com o motor ao máximo, o barco atravessou o rio em quinze minutos. Do outro lado, Lúcio e Aldo subiram o barranco com os impulsores e puxaram o equipamento com cordas.

O barco, esvaziado e dobrado, ficou do tamanho de uma mala de viagem. Com madeira local Boris fez um trenó, uma estrutura grande e ridícula, porém funcional, que a gravitação reduzida tornava leve. Colocaram tudo nele; barco, mochilas, munição, provisões, água e oxigênio de emergência.

–Muito bem – disse Aldo – vamos andar!

Deram a última olhada ao Engesa e Boris olhou o pé do barranco para ver se esqueceram algo, quando de repente viu...

–Um corpo. Deve ser algum ser que matamos rio acima.

–Este parece diferente, vamos pegá-lo.

–Eu pego – disse Lúcio, fazendo um laço com uma das cordas.

Após várias tentativas, Boris tomou o laço das mãos de Lúcio, olhando-o com desdém através do visor e conseguiu laçar o corpo flutuante.

–Viu? Faz-se assim.

–Nota-se que você foi criado no meio das vacas...

Levantaram-no até a borda do barranco e o colocaram no chão de rocha.

–Eis o primeiro marciano; senhores! – exclamou Boris.

*******.

Mundos Paralelos ® – Textos: Gabriel Solis - Arte: André Lima.

2 comentários:

  1. Olá Sarracena, me chamo Carol Valeriano, sou SCI-FInática e estou escrevendo um conto sobre tal tema. Gostaria de manter uma parceria com o seu site, para que possamos propagar a cultura SCI_FI no país!
    Vida onga e próspera, camarada!

    ResponderExcluir
  2. Olá Carol, de acordo.
    Toda contribuição cultural é bem-vinda.
    Seremos parceiros.
    Vou lhe enviar um e-mail em privado para combinar sobre o formato dos seus textos e imagens.
    Vida Longa e Próspera!

    ResponderExcluir

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)