sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Mundos Paralelos - Capítulo 3 - 3.4

3.4
Ponto de Apoio, 1º de maio de 2013.
Amanhece.

Lúcio, Aldo, Boris e Marcos abordaram o Engesa com provisões, água e ar para vários dias e uma barraca inflável de vitroplast do tipo burbuja (bolha, em espanhol). Nico ficou no acampamento com as cinco garotas.

–E não esqueça de ligar o escudo assim que partirmos.


Partiram ao leste, à máxima velocidade possível nesse tipo de terreno, 60 kph,
Lúcio no volante, Aldo ao seu lado, Boris e Marcos na torre.

O equipamento inclui um
escudo portátil e um canhão de 70mm na torre. Após 15 kms chegaram a uma depressão que Marcos batizou em espanhol de “Hondonada Negra”.

O Engesa
parecia um monstro com as suas seis rodas subindo e descendo nas irregularidades do terreno descendente.

–Estamos dez metros abaixo do nível do deserto e a vegetação rasteira é cada vez mais alta, Aldo – disse Lúcio.

–Deve haver água embaixo, a vegetação rasteira tem mais de um metro de
altura. Acelera, que o terreno está parelho.

Após 15 kms, marcados no odômetro, o terreno elevou-se novamente até
alcançar o nível anterior e uma planície com vegetação escassa.

–Aqui é mais seco – observou Marcos – Estamos a trinta kms da base.


–Trinta e três, segundo o odômetro – acrescentou Lúcio.


Uma hora e meia e chegaram à mancha, que vista do espaço parecia vegetação.


–É mesmo vegetação – confirmou Boris.

–Uma selva – murmurou Marcos – Como atravessaremos...?


–Daremos um jeito – respondeu Boris – o terreno é descendente e essas
árvores têm cinqüenta metros. Lá não se deve enxergar o sol.

–Até aqui chegamos – disse Lúcio – Devemos avisar ao acampamento.

–Sim, as garotas estarão preocupadas – respondeu Aldo – daqui retornamos.


*******.


Mundos Paralelos ® – Textos: Gabriel Solis - Arte: André Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)