segunda-feira, 5 de outubro de 2009

O Pasado do Sistema Solar VI

8.000 anos antes de Cristo
No quarto planeta, Gopak, o solo já estava vermelho. Sua antes verdejante vegetação tinha adotado uma cor escura e sua agora tênue atmosfera, já não podia mais sustentar aqueles grandes animais voadores que agora se degeneravam em seres terrestres.
Os deuses tinham ido embora. Não havia nada útil para eles já, nem sequer água. Só restaram cinco vertentes importantes no planeta. Em torno delas tinham-se agrupado os gopakis.
Uma delas era Angopak, subterrânea; outra era Hariez, no meio de dois grandes lagos, permanentemente cheios graças à infiltração proveniente de um canal próximo. Mais ao sul encontra-se Darnián, na beira do mesmo canal.
Ao partir, os deuses deixaram suas máquinas, suas fábricas, seu conhecimento e muitos discípulos talentosos que reconstruirão o mundo ferido pelos restos de Ran, até um ponto no qual estancar-se-á. Mas isto acontecerá em alguns milênios. Sua raça pacífica, embora de velhos antecedentes guerreiros, vegetará em silêncio, como um fóssil, até que seja visitada por outra raça também guerreira; uma raça proveniente do Terceiro Planeta, que ao descobrir sua existência, comunicará aos seus congêneres com estupor:
–Marte está habitado!
*******

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)