quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Mundos Paralelos - Ano 1945. Época atual.


Pru Atol-7751 chegou ao Sistema Solar em perseguição dos piratas espaciais milkaros, que em sua maioria eram remanescentes de antigas escaramuças cósmicas com as naves da Suprema Confederação. Aproveitando a rivalidade entre esta e o Tri-Estado, os piratas vendiam-se ao melhor pagador por armas e energia, já que o comércio interno de ambas esferas era muito intenso.
Também nas maiores luas de Júpiter, colonizadas pelos milkaros, aconteciam atos de pirataria. JustificarEm Calisto, a maior colônia agrícola milkara, cuja concessão permanente tinha pertencido à família Atol desde a época do velho Império Raniano; era preciso proteção contra os assaltos.
Calisto e Ganímedes comerciavam entre ambos os legumes de silício e carbono e transportavam estes produtos e outros para o entreposto de abastecimento de Plutão, onde as grandes belonaves da Suprema Confederação costumavam abastecer oxigênio e água. Mas, agora a pirataria ameaçava acabar com esse comércio.
O governador de Calisto achou que implantando uma raça guerreira nas luas, poderia acabar com a pirataria em meio prazo ou pelo menos enfrentá-la com sucesso.
E aconteceu que foi enviada uma expedição ao Quarto Planeta, onde ainda viviam os descendentes dos inferiores ranianos. Mas as coisas não seriam como o planejado.
Ao chegar, eles viram uma nave em forma de disco aproximando-se do quarto planeta, uma nave que parecia do mesmo modelo usado por Ran há milênios...
Uma nave proveniente do terceiro planeta. Uma nave cheia de seres que fugiam de uma guerra perdida; que fugiam de um mundo em que não podiam mais viver.
Uma nave chamada Haunebu-3.

Clik em Haunebu-3 e veja o vídeo.

*******.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)