quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O Pasado do Sistema Solar - II


O Sol do Império Raniano possui dez planetas em órbitas variadas, é amarelo e chama-se Ra. O primeiro planeta está perto demais, é pequeno e quente. O segundo está numa órbita mais sadia, chama-se Boral, é quente, tem abundante vegetação, alguma fauna, e está coberto de nuvens. O terceiro, de cor azul, chama-se Xarn, tem mais água do que terra, abundante vegetação, fauna variada, os pólos congelados e uma lua próxima, que provoca marés nas massas de água. O quarto, que possui duas pequenas luas, chama-se Gopak; seu solo é avermelhado, tem pouca água, alguma vegetação, um pouco de vida animal, e seus pólos estão congelados. O quinto chamase Ran, é grande e um pouco seco, mas seu clima é frio. Seu solo é marrom avermelhado, possui quatro grandes luas e dois anéis. Nele está a capital do império. Nele mora mais de um trilhão de habitantes. O sexto é um gigante gasoso e chama-se Vurón, possui várias luas. O sétimo também é um gigante gasoso, possuidor de diversas luas e também tem anéis. Há mais dois gigantes gasosos e outro planeta gelado e distante. Pru Atol Numero Dois soube que Ran era o berço da civilização e da cultura nesta região da galáxia. Em suas memórias; muito tempo depois; nos diz:
Ran é um planeta habitado por inteligentes seres de carbono, meio parecidos conosco, embora seu crânio seja diferente do nosso, divididos em duas raças, Superiores e Inferiores. Os denominados Inferiores, são originários de uma estrela próxima, e se diferenciam dos Superiores por que têm cabelo curto e escuro, pele clara e olhos penetrantes. Aparentemente possuem um certo poder mental. São telepatas. Os Superiores são de configuração forte, têm dois olhos, possuem cabelo muito claro na cabeça, que raspam, e são de pele clara, como nós.
Ran domina totalmente o quarto planeta, habitado por milhões de Inferiores, e outros elementos, e também domina o terceiro planeta, habitado por seres meio selvagens de pele e cabelo escuros.
Anos depois, a expedição retornou a Milkar. Quando Pru chegou à casa da família, pensou encontrar-se com seu filho Pru Três, a quem tinha deixado ainda bebê, mas descobriu que tinham passado séculos de sua partida, devido à errada manipulação da dobra temporal, o mesmo problema do seu antecessor Pru Um, com o que encontrou pessoas estranhas e um jovem astronauta desconhecido, chamado Pru Atol Numero Trinta e Cinco.
*******.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responderei a todos os comentários.
Não se acanhe por causa da moderação. Se gostou, comente. Se não gostou critique, mas critique com criatividade, assim pode ser que seu comentário permaneça no blog por tempo suficiente para todos verem.
(As opiniões dos comentários não necessariamente refletem as minhas e às vezes nem as do autor dos comentários...)